30 DE ABRIL
DIA DO PROFISSIONAL DE EVENTOS



CALENDÁRIO UBRAFE 2017

A feira é o negócio

Quinta-feira, 4 de Mai de 2017

Por Jorge Alves de Souza, Vice-Presidente da Ubrafe – União Brasileira dos Promotores de Feiras e Presidente do Sindiprom-SP

As mudanças no cenário dos negócios exigem melhorias, capacitação de mão de obra e uso de tecnologia em favor de resultados mais consistentes, que permitam a cada uma das empresas melhorar seus processos, agregando valor aos seus produtos.

Para este novo momento, onde as empresas menores estão sendo incorporadas por outras maiores e, em alguns casos, pelas campeãs nacionais, isto não significa mais empregos, mas sim melhorias nos processos que levam à redução da mão de obra.

A geração de emprego e renda é muito mais significativa nas empresas médias, pequenas e micro.

Um dos grandes motores da economia são as feiras de negócios, que colocam as empresas grandes, médias, pequenas e micro frente a frente e com as mesmas oportunidades de disputar a atenção dos compradores, os quais visitam as feiras em busca de oportunidades.

A feira é o negócio, e como tal, qualifica-se como ator principal no desenvolvimento do negócio, além de ter um efeito multiplicador na geração do turismo de negócios, movimentando toda esta cadeia de serviços nas cidades onde acontecem e impactando de forma muito positiva na hotelaria, transporte, gastronomia, entretenimento e compras, gerando empregos e renda. Para contribuir ainda mais para este resultado, é preciso também vender a cidade como grande atrativo, valorizando os seus pontos de destaque.

Este cenário de mudanças exige investimento em educação: pessoas treinadas e capacitadas produzem mais e desenvolvem um cuidado especial com a execução dos processos, trazendo resultados mais satisfatórios para as empresas para as quais trabalham.

Capacitar vendedores é essencial para os momentos mais desafiadores da economia.

Nos momentos de bonança, qualquer um vende, mas nos períodos mais críticos os desafios são maiores e quem se habituou a vender preço, não terá preparo para agregar valor ao produto, seja por falta de conhecimento ou porque a venda se tornou mais técnica.

Treine nos momentos bons da economia, planeje uma verba para este fim e sempre a invista, forme o banco de cérebros de sua empresa e obtenha resultados diferenciados nos períodos mais desafiadores.

Invista no capital humano do seu negócio, criando um excelente fator competitivo no mercado e em sua empresa.




JURÍDICO

LEGISLAÇÃO E NORMAS

LEI GERAL DO TURISMO E DECRETO

Com base na Lei Geral do Turismo somente poderão exercer a atividade no setor de eventos as denomina

LER MAIS

CONVÊNIOS

CONHEÇA NOSSOS CONVÊNIOS

DIVERSOS CONVÊNIOS PARA SUA COMODIDADE

É a entidade que representa o setor de promoção comercial nacional e internacionalmente junto a todo

LER MAIS

Entrevista

Mariane Ewbank, diretora da Fulstandig Shows e Eventos

Diretora da Fulstandig, empresa associada à Ubrafe, fala sobre segmento de logística na atualidade e o papel da IELA, entidade mundial na qual é Chairwoman

LER MAIS



Couromoda chega aos 45 anos com nova logomarca e mais oportunidades para o setor calçadista

Entrevista exclusiva com Jeferson Santos, diretor da Couromoda, sobre a história da empresa, novidades do setor e as expectativas dos novos eventos ainda para este ano de 2017 da promotora.

LER MAIS